Ultimas atualizações
  • Teste 1: Teste

  • CUSTOMIZAÇÃO DE MOTOS HD

  • PRODUTOS PARA HARLEY-DAVIDSON

  • TOMBO NA LAMA NO PR

  • RJ: SALÃO MOTO BRASIL

  • DIAVEL BLACK

  • ESPANHOL DE MOTOVELOCIDADE

  • BRASILEIRO DE MOTOCROSS

  • RECALL NA HONDA CRF 450 R

  • Post por // março 6, 2015

    Abram as pistas para ela passar, ou melhor, acelerar e manobrar. Estamos falando de Indy Muñoz, um ícone no mundo da motovelocidade e do wheeling e uma das representantes femininas deste universo em nosso país. A pilota de 24 de idade e apenas 1,50 m prova que tamanho não é documento ao comandar motos de 1000cc e com mais de 200kg com maestria. Não é a toa que ela já coleciona troféus e títulos como pilota revelação em Brasília, bicampeã brasiliense de motovelocidade categoria 1000cc, e campeã brasileira de wheeling. Neste mês especial e dedicado às mulheres, ela é a personalidade do mês do MMB.
    Nascida na República Dominicana e filha de mãe colombiana e pai argentino, ela é brasileira deIndy coração. Mas não, seu nome não faz parte de algum tipo de premonição por parte dos seus pais na época de batizá-la relacionada ao universo de competições, a Fórmula Indy. Seu nome é Indiana Muñoz e faz referência ao grande Indiana Jones, o qual sua mãe é super fã!
    Seu pai era dono de um circo há muito anos e foi lá onde ela teve seu primeiro contato com motos. “Jamais esqueceria a minha primeira moto, foi uma RD 135z, preparada pelo meu pai, e a usamos por muitos anos nas apresentações do circo, especializado em manobras de motos”, lembra. Mas, o coração de Indy bate forte hoje por uma BMW, como ela nos contou. “Sou fã da BMW S1000RR, ainda não tenho uma. Recentemente, adquirimos uma Ninja 300 de competição, e estou redescobrindo o prazer de pilotar motos pequenas. Durante muito tempo fiquei pilotando Srad 1000, Hornet 600, e CB 1000R”. Portanto, quem quiser presenteá-la, não é uma má ideia!
    Yndy 4
    Se não fossem os homens da vida dela para incentivá-la, jamais seríamos contemplados com todo o seu talento. “Quem mais me ajudou a começar minha carreira foi o meu pai, que me ensinou muitas manobras, depois meu irmão, que tem 5 títulos nacionais de motocross, e por último meu marido, que me iniciou na motovelocidade e supermoto, modalidades que pratico além do wheeling”. (Já fica aqui o nosso muito obrigado por ajudarem ela!)
    Entre os locais que ela mais curtiu correr e/ou manobrar foram na cidade de Registro, em São Paulo durante o Supermoto Brasil Cup, em uma pista muito técnica e rápida; em Brasília, quando ela realizou manobras na esplanada dos Ministérios; e também no sambódromo de Manaus. E como todo piloto também passa por momentos difíceis, com Indy não foi diferente. “Em 2013, numa competição de motovelocidade, perdi uma grande amiga num acidente, fiquei muito abalada, pensei em desistir, mas fui incentivada a continuar, muitos amigos e familiares me deram forças, então resolvi continuar”, relembrou.
    Tchau preconceito! – Apesar de não ligar, a pilota já sofreu uma adversidade ao Indy 5vencer uma corrida e ao subir no pódio, os pilotos não quiseram subir para ficar ao lado dela. Também perguntamos como é ser uma mulher e boa pilota num meio masculino, tendo que competir de igual pra igual, já que não temos categorias femininas no Brasil. Indy foi uma “lady” na resposta: “Infelizmente faltam competições femininas nesse tipo de esporte ainda tão masculinizado, sendo assim, temos que competir de igual pra igual com homens. Eu treino muito pra isso, e na pista, dentro do macacão, e do capacete, somos todos iguais. Muitas meninas me procuram para aprender a pilotar, e eu incentivo, dou total apoio, temos que mostrar que também somos capazes.”
    Para 2015, Indy mudou de categoria para as 300cc. Ela competirá no Goiano de Motovelocidade, que começará agora em 8 de março e, também, no SBK Series e no Brasileiro de Supermoto. Que fôlego! “Quero me dedicar muito, e me tornar campeã. Estou em busca de patrocínios para isso. Embora seja muito dificil, não perco as esperanças.” Enquanto isso, nós aqui fora das pistas continuamos de olho e na torcida de Indy Muñoz, acompanhando suas aceleradas pelo Facebook: fb.com/indymunoz199.
    Por Amanda Gelumbauskas
    Colaboração para o MMB

    Fotos: Arquivo pessoal Indy Muñoz

    © Todos os direitos reservados - 2018