Ultimas atualizações
  • Teste 1: Teste

  • CUSTOMIZAÇÃO DE MOTOS HD

  • PRODUTOS PARA HARLEY-DAVIDSON

  • TOMBO NA LAMA NO PR

  • RJ: SALÃO MOTO BRASIL

  • DIAVEL BLACK

  • ESPANHOL DE MOTOVELOCIDADE

  • BRASILEIRO DE MOTOCROSS

  • RECALL NA HONDA CRF 450 R

  • Post por // agosto 4, 2014

    O circuito “velha guarda” de Loket proporcionou resultados interessantes na 14ª rodada (de um total de 17) do FIM Motocross World Championship.

    Os vencedores do MXGP comemoram no pódio

    Pódio da MXGP – vencida por Van Horebeek (centro)


    O belga Jeremy Van Horebeek celebrou sua primeira vitória na categoria principal MXGP. O piloto da Yamaha pilotou sua YZ450FM com pneus Scorpion MX Mid Soft 32F na dianteira e Mid Soft 32 na traseira, com dimensões 120/90-19 – mesma escolha dos outros pilotos da Pirelli.
    Ele conseguiu um confortável segundo lugar na primeira bateria e então pressionou o líder Antonio Cairoli na segunda, até que o campeão cometeu um erro, permitindo que Van Horebeek conquistasse seu primeiro trunfo no MXGP.
    O líder do campeonato foi o único representante da Pirelli a escolher o Scorpion PRO para a dianteira da sua 350SX-F para lidar com a estranha e escorregadia terra batida de Loket, mas teve que se contentar com um terceiro lugar em uma pista que não lhe agrada.
    Van Horebeek durante manobra na MXGP

    Van Horebeek durante manobra na MXGP


    O piloto da Suzuki Kevin Strijbos conquistou a segunda colocação na classificação geral, após vencer a primeira bateria e ver sua primeira bandeira quadriculada na temporada. O MXGP teve o pódio totalmente dominado pela Pirelli. Com os resultados finais, Cairoli ficou com 57 pontos de vantagem sobre Van Horebeek, restando 150 pontos em disputa.
    O campeão mundial e atual líder do campeonato do MX2, Jeffrey Herlings não disputou esta etapa devido à uma fratura no fêmur. Dessa maneira, a vitória ficou com seu parceiro na KTM, Jordi Tixier. Foi o primeiro triunfo da carreira do piloto francês.
    Tixier correu com pneus Scorpion MX Mid Soft 32F na dianteira e Mid Soft 32 na traseira, escolha feita também pelos outros pilotos da Pirelli que disputam a categoria. Ele dominou a primeira bateria e ficou em quarto lugar na segunda, confirmando seu triunfo.
    Tixier conseguiu sua primeira vitória na MX2

    Tixier conseguiu sua primeira vitória na MX2


    O terceiro lugar na classificação geral ficou com outro piloto da Pirelli, Christophe Charlier, enquanto outros protagonistas como Tim Gajser e Dylan Ferrandi ficaram em sexto e décimo, respectivamente. Ferrandi teve sua corrida prejudicada por uma batida no início da primeira bateria, fazendo com que ele tivesse que ir para o box para consertar o seu escapamento.

    © Todos os direitos reservados - 2018