Ultimas atualizações
  • Teste 1: Teste

  • CUSTOMIZAÇÃO DE MOTOS HD

  • PRODUTOS PARA HARLEY-DAVIDSON

  • TOMBO NA LAMA NO PR

  • RJ: SALÃO MOTO BRASIL

  • DIAVEL BLACK

  • ESPANHOL DE MOTOVELOCIDADE

  • BRASILEIRO DE MOTOCROSS

  • RECALL NA HONDA CRF 450 R

  • Post por // junho 9, 2014
    O modelo chega a país com preço de R$ 55.900 e sai equipado com freios ABS, controle de tração e motor 2 cilindros de 101 cavalos
    Suzuki V-Strom 1000 ABS (Foto: Divulgação)
    Suzuki V-Strom 1000 ABS (Foto: Divulgação)

    A Suzuki deve inSuzuki V-Strom 1000 ABS (Foto: Divulgação)iciar as vendas da nova V-Strom 1000 no final de julho, conforme anunciou a representante da marca no Brasil a J.Toledo. A empresa também informou que o modelo vai ser fabricado em Manaus, o que, presume-se, pode baixar o preço do modelo, que já tem inúmeros fãs. O preço de R$ 55.900 anunciado vale para os modelos que chegam ao Brasil e que seguem o padrão do modelo conceito mostrado no Salão de Colônia em 2012.
    A V-Strom 1000 vem equipada com freios ABS e controle de tração e é produzida para competir no segmento aventureiro, conhecido com das maxtrail. Além da V-Strom desfilam por esse segmento e competem, portanto, com ela motos como a Yamaha Superteneré, a Triumph Explorer, a BMW R 1200, a Ducati Multistrada, a KTM 1190 Adventure, a Kawasaki Versys 1000 e a Honda Crosstourer.
    A nova V-Strom está mais moderna se comparada aquele modelo que fez muito sucesso há alguns anos e que está sendo revisitado com estre lançamento da marca, depois de ter sido abandonado. O motor é um V2 com refrigeração líquida e injeção eletrônica de 101 cavalos de potência a 8.000 rpm e 10,5 kgfm de torque a 4.000 rpm.
    Além disso, o visual está redesenhado. O chassi também é novo e ganhou inúmeros recursos tecnológicos como , como controle de tração, freios ABS e embreagem anti-deslizante. Segundo a Suzuki, a V-Strom 1000 é o primeiro modelo a contar com controle de tração, sistema que impede a roda traseira de derrapar em acelerações, evitando quedas. O dispositivo possui dois modos, um mais intrusivo e outro mais brando, além de pode ser desligado.

    O câmbio de 6 marchas traz a inovação do sistema de embreagem anti-deslizante, impedindo os efeitos do freio motor, que podem travar a roda traseira em reduções de marchas bruscas. Também houve melhoria na embreagem que agora possui dispositivo assistido que deixa os acionamentos 13% mais leves.

    Com o aumento do diâmetro dos pistões, que passaram de 98 mm para 100 mm, a moto ganhou aumento de cilindrada, passando de 996 cm³ para 1.037 cm³, elevando a potência  – de 98 cv para 100 cv – e o torque, de 10,3 kgfm para 10,5 kgfm.
    Quanto aos anéis do motor, estão 15% menores e com menos atrito, o que contribui para a economia de combustível. Segundo a marca, o consumo médio atual é de 20,9 km/l, ante 18 km/l da antiga V-Strom. O novo tanque, no entanto, foi reduzido de 22 para 20 litros.

    Suzuki V-Strom 1000 ABS (Foto: Divulgação)
    Suzuki V-Strom 1000 ABS (Foto: Divulgação)
    © Todos os direitos reservados - 2018